História de Japonvar

 

 

O município de Japonvar teve sua origem a partir do estabelecimento de uma pequena venda, localizada no trevo rodoviário entre a BR 135. Com o passar do tempo, o dono desse estabelecimento começou a distribuir lotes ao redor e foi se formando um aglomerado de pessoas e casas, fortemente dependentes de estradas.

Anteriormente, o local era conhecido como Barreiro Grande e, depois, como Cacete Armado. Seu nome atual foi criado por um religioso católico, o padre Antônio José, por volta de 1975, em razão da confluência das rodovias que ligam Januária, São João da Ponte e Varzelândia.

Em meados dos anos de 1980, as atividades de reflorestamento com eucaliptos, feita por empresa, impulsionaram a consolidação daquele núcleo urbano, em decorrência do grande número de empregos gerados, que provocou atração de pessoas de outras regiões, e consequente encadeamento de necessidades coletivas, determinantes da prosperidade dos setores primário e terciário, bem como do crescimento da renda regional.

 

Formação Administrativa

 

O município de Japonvar foi emancipado em 21 de dezembro de 1995 e instalado em 01/01/1996 pela Lei Estadual nº 12.030, remanescente do Município de Brasília de Minas, distribuído entre a sede, um distrito e três povoados, sendo a Sede a cidade de Japonvar, o Distrito Nova Minda, e os Povoados Ponte do Mangaí, Melancias e Vila São Cristóvão.

 

População 8.298 hab.

Área 375,232 km2

Bioma Cerrado

Instalado em 01/01/1997